sexta-feira, 11 de abril de 2014

Rubrica | Conselhos de mim para ti #3

Pedido: "Quero um conselho sobre amor. É assim já namoro há 3 anos e 4 meses e o romantismo/saídas românticas/surpresas agora não existem . Agora trabalhamos os 2 não sei se é por isso mas antes eramos aquele tipico casal de filme." (Anónimo)

Conselho do Lovely 3:
A longevidade da relação não pode fazer com que esta caia numa rotina. O facto de terem mais responsabilidade porque trabalham não pode ser motivo para que a vossa relação seja esquecida ou posta em 2º plano.
 Como já namoro à tanto tempo como tu percebo um pouco do que dizes, embora o trabalho seja trocado pelos estudos e trabalhos da faculdade, que também exigem muito responsabilidade para ambos. Tentamos muito bem gerir o nosso tempo. Tentamos fazer coisas novas. A mensagem dele pela manhã deixa-me de sorriso de orelha a orelha. O amo-te a meio do dia sem contar igualmente. Não são precisas coisas espectaculares, fora do comum para ser romântico. Adoro quando eu o Tchcio pomos-nos em frente ao espelho a fazer figuras triste e a tirar fotos. Acho isso tão engraçado. 
Optem por coisa simples. Apanhem sol na varanda juntos, façam o almoço juntos. Vais ver que vais gostar muito mais de passar estes simples momentinhos com ele do que uma saída romântica. O romantismo está presente em tudo, tu só o tornas mais intenso se viveres mesmo a situação.
Parte de vocês manter a chama do vosso amor intensa com romantismo. 

Conselho do Lucky 13
"É normal cair na rotina quando se namora há tanto tempo e, sinceramente, não é a primeira vez que me pedem conselhos para a resolução dum problema deste tipo. Inconscientemente, aos poucos, as pessoas deixam de sentir necessidade de inovar, perdem-se as conversas "só porque sim" e as surpresas que nós adoramos. Porém, são essas fugidas da rotina e essas demonstrações de afecto tão simples que dão vida a uma relação e é crucial que consigam mantê-las. 
O trabalho pode ser um factor determinante para essa estagnação mas está longe de ser uma desculpa portanto há que arranjar soluções criativas para tornar todos os dias um bocadinho melhores. As pequeninas coisas do nosso quotidiano são, na minha opinião, as mais especiais. São aquelas que nos fazem escolher, todos os dias, a outra pessoa. Não é preciso alugar um autocarro, enfiar uma tuna lá dentro e fazer uma serenata à pessoa que nos completa. Às vezes, enviar uma mensagem de bom dia ou uma carta, ir dar um passeio num local novo (ou até reviver e partilhar memórias de infância entre as ruas que observaram o vosso crescimento), ver um jogo de futebol importante ou ir tomar café a um sítio giro são coisas muito mais especiais e íntimas. Estes são apenas exemplos de boas opções que conseguem quebrar o aborrecimento da semana de trabalho e que vos permitirão conhecer-se ainda melhor (ainda que vocês já achem que isso não é possível). Porque não ir à praia mesmo quando está a chover? Porque não ficar em casa, entre sofás e mantas, a ver um filme? Porque não sair para fotografar e acabar sentados na relva a fazer planos de viagem (ou de vida) improváveis?
Sejam vocês mesmos. Conversem e tentem perceber-se mutuamente, correspondendo às necessidades um do outro. Isso é o mais importante porque, a base da relação já vocês têm e, com amor, consegue-se tudo."

Deixem também o vosso conselho a este anónimo.


3 comentários:

Carolina. disse...

Espero sinceramente ter ajudado! Obrigada pelo convite :)

Marisa Costa disse...

Adorei esta publicação :)
Muitos bons conselhos!

Aricia disse...

No meu caso, quando ambos trabalhávamos e os nosso horários eram incompatíveis tentávamos estar todo o tempo possível juntos. Nem que fossem 5 minutos antes de um de nós ir trabalhar. Depois, tentávamos, num dia mais livre para os dois, fazer algo diferente :)