terça-feira, 25 de agosto de 2015

AMOR | A VONTADE E O PODER


Querer e não poder. A vontade de querer nem sempre se sobrepõe ao poder. Há milhentos motivos que não deixam que a vontade seja mais forte.
São limites que nos impõem, mesmo que não concordemos com eles. E aí, temos que ser fortes. Acreditar que noutro momento da vida as coisas melhorem. Ou que pelo menos sejam mais fáceis. Não que se andem em busca de facilitismos. Se assim fosse, a vontade nunca seria de verdade um vontade. Seria um vontadinha, daquelas que não se mexe "uma palha", e em que se espera que tudo caía do céu. Não, não é isso. Apenas se aprende a esperar a altura certa, pelo momento oportuno para que a vontade ganhe mais força e que o poder se torne mais possível. 
No amor é assim. Há vontade, mas quando a ocasião não permite que aconteça, espera-se, na esperança de que logo logo chegue o momento de poder.

3 comentários:

Timtim Tim disse...

Em alguns amores. Muitos vivem de vontadinhas.

Rititi disse...

Muita vontade e por vezes pouco poder. Sem dúvida que o amor, em muitas fases, é assim. O amor e a vida!

Gaia disse...

verdade!