terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

CONVERSAS DE VARANDA | O DISCURSO DELA


Não tive o prazer de poder assistir à gala de entrega dos Óscares deste ano, uma vez que no dia seguinte era dia de estágio. Mas logo de manhã tentei pôr as noticias em dia. Desde os vencedores da noite e aos melhores momentos. 
Patricia Arquette, para mim, fez desta noite uma grande noite! Pelas sinceras e humildes palavras que proferiu acerca dos direitos da mulheres. Incrível, como em pleno século XXI as mulheres ainda são alvo de fatores discriminatórios, como por exemplo a nível salarial, como Patricia Arquette referiu e bem.

Embora ela tenha frizado este problema vivido pelas mulheres nos Estados Unidos da América, acredito que vá muito para além dos Estados Unidos da América.
Este não é de todo um assunto tabu nos países desenvolvidos e com regimes democráticos, mas é em muitos países que são regidos por ditaduras, em que ( e infelizmente) a mulher não passa de um "pau mandado" dos homens. Um idiotice, uma crueldade e uma vergonha, assim o serem. Respeito claramente as regras pela qual cada pais se coordena, mas não as aceito. E talvez este meu respeito por esses países, seja uma clara evidência que eu e todos nós, enquanto humanos que somos, temos a capacidade intelectual para perceber as diferenças culturais. Mas temos também o distanciamento necessário para compreender o certo do errado, do aceitável do não aceitável. 

Não vou virar revolucionária, mas vou fazer jus ao direito que me é dado, e enquanto mulher, filha, cidadã, de não ficar indiferente a este assunto. Acho que nenhuma mulher o consegue fazer, e é assim que deve ser!

3 comentários:

Daniela Costa disse...

Choca-me estarmos em pleno século XXI e isso ainda acontecer: mulheres mal-tratadas e vistas como escravas pelos homens, sem poderem opinar sobre nada e trabalham de manhã à noite sem ganhar nada. Crianças de 12 anos a casarem com homens de 60, e outras barbaridades que agora não me recordo. Isto revolta-me porque podia ser eu nessa situação, se nascesse no país errado. E ainda bem que há pessoas que aproveitam momentos como estes para falar sobre os direitos das mulheres :)

Carolina disse...

Bem dito! Já conseguimos imenso até hoje e o orgulho em ser mulher é cada vez maior :)

Cátia disse...

Eu vi a gravação e gostei muito do discurso! Tomara que houvesse mudanças mesmo sérias no que respeita a este tema :)