terça-feira, 21 de outubro de 2014

AMOR | INEVITAVELMENTE, NÓS FALHAMOS.


Podia pôr para aqui meia dúzia de frases bonitas que comprovassem que no amor todos falhamos, ou até citar excertos de livros que vão de encontro a esta certeza. 
O amor é para mim um dos sentimentos mais belos e corajosos do mundo, mas também mais egoísta e cobarde. Para se amar é preciso coragem, vontade e determinação. Não é com duas tretas que o amor acontece. Isso de mensagens queridas, todas preenchidas de elogios e corações, não é amor. Amor vai para lá disso. Tanto que o ser humano não sabe explicar, e quando tenta não corre bem. Eu não sei explicar, mas sei que ele existe em mim. Está aqui... eu quero dizer, mas parece que não há palavras para o descrever. Talvez o amor seja também indescritível. Talvez...

" Eu amo-te"... É aquilo que mais gosto de o ouvir proferir, porque sei que ele o diz de plena consciência, convicção e prazer. Diz-lo porque sente, porque sabe que o dizer não é uma questão de dever ou querer, mas sim de necessidade. Tal como eu, claro. Ele transmite-me aquilo que eu mesmo sinto. Não é das coisas mais gratificantes do mundo? Saber que amamos aquela pessoa e que ela mesmo sem falar nos diz exatamente o mesmo, que nos ama? Eu acho que sim!

Mas nós falhamos, mesmo depois do "eu amo-te", mesmo depois de todas aquelas transmissões involuntárias de sentimentos.
Por atos de cobardia, medo, fragilidade... por incapacidade de decisão. 
Falhamos porque sim, porque o ser humano falha, mesmo ás vezes sem perceber que falhou.
Desiludimos-nos, connosco mesmo e com os outros. Revoltamos-nos porque falhamos, e temos vergonha de ter falhado. Temos vergonha porque não queríamos ter falhado, mesmo estando ou não ao nosso alcance.

Sim, eu falhei, tantas vezes quanto as que tinham que ser. Chorei por ter falhado e gritei por ter falhado. Caí porque falhei, mas ergui-me porque confiei no amor. E mesmo que um dia eu volte a falhar, desta vez superei, e disso ninguém me tira o mérito.

5 comentários:

Carolina. disse...

Falhamos sim, todos os dias, numa coisa ou noutra e em vários tipos de amor e de relações. O que nos diferencia é a forma como lidamos com o falhanço, com as recuperações e os pedidos de desculpa.

Timtim Tim disse...

O amor é mesmo isso.

Effy Stonem disse...

É mesmo assim..
R: Claro que é, valem a pena :)

Cátia disse...

Falhamos todos. Na minha relação eu tenho falhado. Ontem, conversámos sobre isso, sobre a nossa relação, sobre o nosso futuro. Agora é continuar a lutar, mostrar-lhe que gosto muito dele e mostrar-lhe que estou arrependida da forma como o tenho tratado ao longo destes últimos meses sem que desse conta disso.

Catarina Dias disse...

Estou a passar por isso agora. Eu falhei, sei que falhei e que falho mas quero corrigir. Sei que isso acontece a toda a gente. Ele falha e acha que nunca falha. É incapaz de reconhecer.
E por isso acusa me a mim.