quinta-feira, 24 de julho de 2014

AMOR | A Ambição De Uma Felicidade


Quero ser feliz. Aliás, quero que sejamos os dois felizes. Quero que daqui a 50 anos estejas sentado no terraço da nossa casa e que eu admire a tua singela beleza da janela. Que tu percebas que eu te admirei e que me pisques o olho em jeito de engate como sempre fazes.
Quero passear contigo pela rua de mão dada. Quero que daqui a uns 50 anos nos olhem com admiração por mostrar o nosso amor tão espontaneamente.

É a ti que vou querer sempre ver todos os dias a cada raiar do sol. Vou levantar-me da cama e abrir a janela, só para que me peças para a voltar a fechar e assim regressar para a cama, ao teu lado. Vais dizer que me amas, olhos nos olhos deitado sobre a nossa cama. Vou dizer-te o exatamente o mesmo! Sem mudar uma virgula que seja. Vou espreguiçar-me num ato de coragem para voltar a sair da cama e tu não me vais deixar. Vais agarrar-me com força como quem guarda um tesouro. Mas a correria do dia não me vai deixar ficar contigo na nossa cama. Vamos levantar-nos juntos, mas fazemos uma partida até à casa de banho para ver quem chega primeiro. Serás tu o primeiro chegar e eu ficarei aborrecida. Vais deixar-me ir á frente só para não me ver assim. Mas eu vou pedir para vires comigo. Que tomes o duche da manhã comigo. Não vamos ter tempo para brincar um com o outro como ao fim de semana, porque é semana e o trabalho espera-nos. Despachamos-nos e tomamos o pequeno almoço juntos. Tu fazes o café e eu as torradas. Inevitavelmente vais sempre comer mais do que eu por isso serei mais rápida. Enquanto comes mais e lês as noticias do dia, eu termino de me arranjar. Fazemos questão de sair juntos de casa, de mão dada. Uma na outra, entrelaçando os dedo como se entrelaçássemos o nosso amor também. Um beijo marca a despedida para mais um dia de trabalho. As mãos separam-se e cada um segue em direção ao seu carro. 

Partimos para caminhos diferentes mas nunca deixamos o nosso pensamento dispersar. Há trabalho mas há também um amor. Vou-te mandar uma ou outra mensagem acerca de alguma peripécia do meu dia, ou apenas para te dizer que te amo. Farás exatamente o mesmo e eu sorrirei com o olhar quando ler a tua mensagem. Ficarei satisfeita por saber que estás bem. 

O fim do dia vais-me ligar a perguntar o que estou a pensar fazer para jantar. Vais querer passar no supermercado nem que seja só para trazer um bom vinho. E quando chegares a casa já eu estarei de cabelo amarrado, de avental ao pescoço e de colher de pau na mão. Vais-te juntar a mim. Terás também o teu avental. Vais preparar a salada enquanto eu termino o jantar. Vamos sentar-nos na mesa e conversar. Sem televisão. Só eu e tu.Vais contar episódios do teu dia e eu do meu. Vais resmungar porque fiquei de passar na lavandaria para ir buscar o teu fato e esqueci-me. E eu vou também resmungar porque não pagaste uma conta tal e qual como te pedi. Mas no fim vamos nos perdoar. Vou lavar a loiça enquanto tu a limpas. Depois vamos para o sofá. Vais deixar-me ver a novela porque sabes que eu adoro e depois eu irei ver as noticias sobre a economia contigo, porque sei que gostas. Provavelmente acabarei por adormecer no sofá porque já é tarde e economia não faz parte dos meus gostos, mas tu sabes que fiz um esforço. Vais levar-me para a cama e deitar-te comigo. Vais aconchegar-me e iremos dormir juntinhos. Embalados por um amor resistente, único e sincero. 

E será sempre assim, uma relação suportada pelo amor, pela honestidade e pela confiança. E nunca mas nunca deixaremos de ser apaixonados um pelo outro!

8 comentários:

Timtim Tim disse...

Tão bonito!!!

Cisca disse...

Tão bonito. Fez-me lembrar Sara Kane

Mariana disse...

Que lindo!

Luna disse...

Oh :o !

Cátia Sofia disse...

Muito bonito!
Tens um blog muito bonito e uma bela escrita, gosto muito de passar por aqui :)

Cátia Sofia disse...

Adorei este texto!
Gosto muito do teu blog e forma tao bonita como escreves... Parabéns :)

Italiana. disse...

segui, adorei o blog*

Madalena disse...

é o sonho não é? :)