quarta-feira, 30 de abril de 2014


Aquele aperto que eu não sei de onde vem, porque existe e não me abandona. Aquela dor que percorre cada parte do meu corpo. Que aumenta cada vez mais a intensidade. A preocupação do futuro, as incertezas do mesmo. O que num momento é a melhor coisa do mundo, noutro momento torna-se num abismo. Aquilo que mais queria na vida torna-se numa incerteza, abalada para desconfiança.

Um dia eu perdoei. Com a certeza que era a melhor decisão. Que não havia nenhuma outra melhor a tomar. Estava convicta daquilo. Só vi aquela saída.
Hoje, essa decisão molda a minha disposição, a minha confiança, a minha alegria e a minha tristeza. É como se dominasse a minha vida sem eu lhe poder tocar e dizer "BASTA". É incontrolável! Apoderou-se de mim. Não me larga, não me deixa que eu me solte.

Só queria apagar aquele dia da minha vida. Que não fosse preciso tomar aquela decisão. Que tudo tivesse sido diferente.

6 comentários:

Marisa Costa disse...

Então? :c
Levanta a cabeça!!!

Anónimo disse...

Foi quando perdoaste uma traição? :x

Lani disse...

Oh força *

Ce Rose disse...

Dores de coração? :/

The Best Of Joy disse...

Estou a seguir-te, gostei muito do teu cantinho! :) aqui fica o meu blog http://the-best-of-joy.blogspot.pt/

Alaska disse...

Que se passou querida?